sábado, 4 de março de 2017

De Nova Iorque para São Paulo.

Envelope circulado entre as cidades de Nova Iorque (Estados Unidos, 09/09/1944) e (São Paulo, 18/09/1944). Carta registrada com trânsitos em Nova Iorque (12/09/1944) e São Paulo (agência do distrito da Lapa, 19/09/1944). Correspondência com dupla censura (EUA / Brasil), conforme indicam a tira de fechamento fixada e o carimbo de censura aplicado sobre o envelope.

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939 - 1945), existiram nos Estados Unidos, serviços de censura postal civil e militar. Interessa para esta postagem, a primeira, coordenada naquele país pelo Escritório de Censura. Ao todo, existiram 18 estações de censura postal, entre as quais em Nova Iorque [1], onde o censor 7828 verificou a correspondência destinada ao Sr. Prugner.

Segundo seus carimbos de trânsito, a correspondência chegou ao Brasil por São Paulo. Foi na capital paulista que ela recebeu um carimbo de censura. Porém, não há indícios de abertura e verificação de seu conteúdo por um censor. O carimbo "CENSURA POSTAL = SÃO PAULO" corresponde ao número 40.0, conforme a catalogação organizada por Jürgen Meiffert [2].

De acordo com esse autor, esse carimbo foi usado entre 1943 e 1945, em preto e violeta, com ocorrências comprovadas em correspondências datadas de 22/12/1943 e 21/06/1945 (preto) e 22/12/1943 (violeta) [3]. O envelope que ilustra esta postagem apresenta uma nova ocorrência do carimbo preto, em setembro de 1944.

Figura 1: frente do envelope. Coleção: Wilson de Oliveira Neto (São Bento do Sul, SC).
Notas:

[2] - MEIFFERT, Jürgen. Zensurpost in Brasilien. Katalog der Zensur-und Prüferstempel, Verschlusszettel und Zensur-Beanstandungszettel: 1917 - 1972. 2. ed. Lohmar: Arbeitsgemeinschaft BRASILIEN e.V. im BDPh e.V., 2012, p. 80.
[3] - Ibidem, idem, p. 80.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

De Quito para Joinville.

Envelope circulado entre as cidades de Quito (Equador, ??/??/19??) e Joinville (22/04/19??). Carta simples, porém aberta e verificada pela censura postal brasileira, conforme indicam os carimbos de censor e de censura aplicados sobre o envelope, assim como a tira de fechamento usada para lacrar o envelope após a verificação do seu conteúdo.

A correspondência foi interceptada e censurada na cidade do Rio de Janeiro, na época Distrito Federal. É o que prova o carimbo de censura retangular roxo aplicado sobre a frente e o verso do envelope, "CENSURA POSTAL / D. FEDERAL". Segundo Meiffert [1], há registros do uso desse tipo de carimbo nos anos de 1936, 1938, 1942 e 1943.

Já o carimbo circular roxo com o número "18" é um carimbo de censor, ou de "inspetor" [2]. Ele informa que o censor 18, cuja identidade não poderia ser revelada publicamente, foi responsável pela abertura e verificação do conteúdo da correspondência destinada ao Sr. Wolfgang Hermann Kohls, em Joinville.

Por último, algumas considerações sobre a fita de fechamento usada pelo censor 18 após sua tarefa. Trata-se, do modelo 19, que substituiu o modelo 468, com o selo nacional e texto padronizados. Estima-se, que ela foi usada entre 1936 e 1944, nos seguintes Estados: Espírito SantoPernambucoSão Paulo e Distrito Federal - na época a cidade do Rio de Janeiro [3].

Figura 1: frente do envelope. Coleção: Wilson de Oliveira Neto (São Bento do Sul, SC).
Figura 2: verso do envelope. Coleção: Wilson de Oliveira Neto (São Bento do Sul, SC).
Notas:

[1] - MEIFFERT, Jürgen. Zensurpost in Brasilien. Katalog der Zensur-und Prüferstempel, Verschlusszettel und Zensur-Beanstandungszettel: 1917 - 1972. 2. ed. Lohmar: Arbeitsgemeinschaft BRASILIEN e.V. im BDPh e.V., 2012, p. 70.
[2] - Ibidem, p. 148 - 150.
[3] - Ibidem, p. 173.
 

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dia do Selo Postal; Exposição "Selos do Mundo".

O selo postal e seu colecionismo são considerados "janelas para o mundo". Ou seja, o colecionador, o filatelista, atraído pelas características dos selos e documentos postais que coleciona, abre uma janela para um mundo de conhecimentos, que são adquiridos na medida em que ele se envolve com sua coleção de selos postais.

O álbum universal, o globo terrestre e a lupa são elementos recorrentes nas ilustrações sobre a filatelia, especialmente, em selos postais comemorativos, alusivos à efemérides ou exposições filatélicas. Juntos, eles reforçam a ideia de "janela para o mundo", de estudo e de novas descobertas que são inerentes à filatelia.

*
*     *

Série de selos postais comemorativa ao "Dia do Selo Postal" e à exposição "Selos do Mundo", lançada em Berlim Ocidental no dia 7 de outubro de 1951, em dois valores, 10 e 20 Centavos, respectivamente, sobretaxados em 3 e 2 Centavos. A série circulou até 31 de outubro de 1954, com tiragens de 514 e 506 mil exemplares.

Mi, Berlin (West), 80. Coleção: Wilson de Oliveira Neto (São Bento do Sul, SC).

Mi, Berlin (West), 81. Coleção: Wilson de Oliveira Neto (São Bento do Sul, SC).